Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Reflexões no banho

"...cinco de outubro, cantor Leonardo Gonçalves na igreja Sede..." anunciava um banner na home-page do website em minha igreja local.

Inicialmente não me senti motivado a estar lá pelo fato de um cantor de qualidade ímpar ir se apresentar, louvar, cantar, ministrar (como quiser chamar...), enfim, estar presente entre nós "mortais".

Abrindo um parênteses, hoje, acho uma babaquice falta de bom senso ficar bajulando ou "admirando em excesso" pessoas apenas por seus talentos.
Nada contra os famosos. Mas eles não são diferentes de mim. Comem, dormem, erram, se alegram, se entristecem, casam-se e separam-se assim como eu. Fechando parênteses.

Não fui à reunião, a assisti via internet mesmo. No quesito música e qualidade vocal, o cantor Leornado Gonçalves não me impressionou, pois ele fez o que está registrado em cds e vídeos.
Entretanto, no quesito ministração da palavra entre cada música foi o que me chamou a atenção.
O ministro Leornado Gonçalves ganhou minha admiração pela forma em que ele conduziu o momento musical naquela reunião.

Hoje, enquanto estava no banho, eu falava algumas coisas pra Deus sobre a minha vida, sobre o ministério a qual fui chamado e me lembrava das ministrações do Léo Gonçalves.
E me veio ao coração a passagem que está no livro do apóstolo João, capítulo 4, versículo 23. Onde Jesus diz à a mulher samaritana que o Pai procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade.

Portanto, para ser o adorador relatado no versículo 23 do capitulo 4 do evangelho de João não precisa estar num palco sob olhares de espectadores, e sim ter uma vida sincera diante de Deus e dos homens.

Deus lhe abençoe.

Um comentário:

Anônimo disse...

Perfeito!!!
Não poderia ser diferente em se tratando de um ungido do Senhor.
"Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome.
E não vos esqueçais da beneficiência e comunicação, porque com tais sacrifícios Deus se agrada." (Heb 13:15-16)